Tamanhos de calçados: entenda as diferenças entre marcas e países.

Já percebeu que a numeração 39 de um tênis de uma marca pode ficar folgado no seu pé, enquanto o 40 de outro fabricante fica apertado? E quando a numeração é simplesmente 8? A maioria das pessoas tem dúvidas sobre tamanhos de calçados. E a má notícia é que não existe um padrão único, que valha para todas as marcas e países.

No entanto, fizemos uma grande pesquisa para ajudá-lo. Leia o nosso artigo para entender, finalmente, a lógica que existe nessa variedade de numerações, e tenha mais segurança na escolha do próximo calçado que você comprar.

Cada país tem sua regra, que pode considerar o tamanho do pé ou o comprimento total do calçado. Por exemplo, no Brasil a numeração tem uma diferença de 2 números em relação a vários países da Europa. Assim, o 40 deles aqui seria 38.

Sistema Internacional de Unidades

Para entender mais facilmente os distintos tamanhos de calçados, é importante aprender, antes, um pouco a respeito de unidades de medida.

Com certeza você já assistiu a um filme dos Estados Unidos, e percebeu que, nas estradas, as placas não indicam a distância em quilômetros, mas sim em milhas. Embora muitos já tenham aprendido a fazer a conversão, para a maioria ainda é difícil.

A origem da confusão é que até a Idade Média as unidades de medida oficiais consideravam partes do corpo do rei de cada país: polegadas, pés, jardas, etc. Esse sistema arbitrário dificultava as transações comerciais e até o intercâmbio científico. Afinal, em média, o tamanho do pé de um adulto norueguês é bem diferente do de um mongol.

Por isso, foi criado na França um padrão que se disseminou ao redor do mundo. Hoje, apenas os Estados Unidos, Myanmar e Libéria não adotaram o Sistema Internacional de Unidades, que tem base decimal.

O metro

O nome da unidade básica de medida mais usada no mundo deriva do grego μέτρον (metron), ou “medida”. Inicialmente, o metro foi definido como um décimo milionésimo da distância entre o equador terrestre e o Pólo Norte.

Mas, para tornar a unidade mais precisa, a Conferência Geral de Pesos e Medidas estabeleceu, em 1983, que o metro passaria a ser o comprimento do trajeto percorrido pela luz no vácuo, no intervalo de tempo de 1/299.792.458 de um segundo.

Tamanhos de calçados

Embora se tenha avançado muito na padronização de medidas para distâncias, pesos e volumes, o mesmo não ocorreu nos tamanhos de calçados e roupas. Existem diferentes padrões que apresentaremos a seguir:

Ponto parisiense

A grande influência da moda francesa tornou seu sistema bastante utilizado em outros países europeus e em antigas colônias, como o Brasil. Cada ponto equivale a 0,67 centímetros. Portanto, você pode observar que uma pessoa que calça 40 não tem um pé de 40 centímetros.

Há uma pequena variação no Brasil, que adota dois números a menos.

Mondopoint

É o padrão da antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), que até hoje vale na maioria dos países asiáticos e da Europa Oriental. Nele, as medições também são feitas em centímetros, mas com intervalos de 0,5 e 0,75.

Sistema Brannock

Nos Estados Unidos, a numeração usual para calçados é baseada no aparelho de medição inventado por Charles Brannock, que diferenciava os valores masculinos, femininos e infantis. Além disso, também avalia o comprimento e a largura dos pés.

Uma característica bastante valorizada, em relação a tênis esportivos, é que o tamanho dos pés muda com o movimento. Por exemplo, durante uma corrida, o pé se dilata até um centímetro a mais.

Portanto, uma recomendação útil para a compra de calçados esportivos é manter o peso do corpo igualmente distribuído nos dois pés, já que praticamente todos os fabricantes oferecem pares com tamanhos iguais.

Variação conforme as marcas

Outro cuidado no que diz respeito aos fabricantes é que nem sempre eles adotam precisamente os padrões de numeração do país. Sim, essa prática torna o assunto ainda mais confuso. Mas as principais justificativas são os diferentes materiais e designs utilizados, que afetam a dilatação conforme o uso.

Existem modelos pensados para um encaixe mais justo, enquanto outros valorizam mais o conforto de quem usa. Jogadores de futebol, por exemplo, preferem um encaixe mais preciso, por acreditarem que favorece a performance ao chutar a bola.

Além disso, é considerado o formato dos pés, que podem ser mais carnudos, finos ou inclinados para dentro ou para fora.

A forma mais simples para determinar os tamanhos de calçados é utilizando uma tabela de conversão. Sem se esquecer de que, se for utilizá-los de forma mais intensa, prefira uma numeração ligeiramente superior.

Quer saber mais sobre calçados esportivos? Que tal receber ofertas exclusivas diretamente na sua caixa de entrada? Cadastre seu e-mail em nossa newsletter!

Tamanhos de calçados: entenda as diferenças entre marcas e países.
Compartilhe

Inscreva-se em Esporte Legal